#VC21   #CycleDiversity   #Velocity2021
cycle diversity
LISBOA 6-9 SETEMBRO 2021

2020: ciclismo como alternativa para combater a COVID

Blog 2020: ciclismo como alternativa para combater a COVID
Mais do que qualquer tecnologia ou decisão política das últimas décadas, a COVID-19 afetou todas as áreas da nossa vida. Surpreendeu-nos a todos e impôs-se nas nossas agendas, no nosso trabalho (agora em casa), nas nossas viagens (de negócios), nas nossas conferências e eventos. Impôs-se também nos nossos copos com amigos, nas compras e nos jogos de squash. Durante os lockdowns, os carros quase desapareceram das ruas da Europa, os níveis de ruído e poluição atmosférica desceram para mínimos históricos e as bicicletas surgiram como o meio de transporte mais seguro para fazer viagens essenciais, para entregar alimentos e medicamentos, e para fazer algum exercício físico ao ar livre.
Na Federação Europeia de Ciclistas (ECF), reconhecemos este momento como um momento de mudança de vida social e agimos para reforçar o impacto positivo da COVID na mobilidade.
 

Inteligência


Sem qualquer dúvida, a COVID tem sido um catalisador para o ciclismo. Os lockdowns deram à bicicleta a oportunidade de provar que é o meio de transporte urbano mais seguro e eficiente.

A primeira reacção ao que a ameaça sanitária representa tem sido a observação. Todos os decisores políticos, jornalistas, médicos, pessoas, ficaram apenas a observar e a tentar compreender. Muitos artigos surgiram por todo o lado a falar de bicicletas como a melhor ferramenta para responder à crise: reunimos alguns destes artigos na nossa página Cycling Beyond the Crisis.

O segundo passo foi transformar esta informação em pontos de acção. Inspirados pelas iniciativas da comunidade de ciclistas e ciclistas de cargo bikes elogiados com o hashtag #CyclingtheExtraMile, emitimos um conjunto de recomendações às autoridades europeias, nacionais, e locais para promover o ciclismo.
 

Acção


As cidades ciclistas são cidades resilientes. Diante de uma pandemia global, os presidentes de câmara de todo o mundo consideraram-na e focaram-se nas bicicletas como uma rápida solução do espaço urbano. As autoridades europeias, nacionais e locais começaram a pôr em prática  medidas permanentes (e temporárias) de ciclismo nas suas cidades e regiões.

Para acompanhar todas estas novas medidas associadas ao ciclismo, analisámos notícias oficiais e não oficiais, planos, anúncios, relatórios dos nossos membros no terreno e resumimo-los num painel de informação interactivo. Os nossos dados dizem-nos que a Europa planeou mais de 2.300 km de novas ações para promover a bicicleta e a marcha; mais de mil milhões de euros foram atribuídos para a promoção da bicicleta em todo este continente, mobilizando um montante sem precedentes de fundos para a mobilidade activa. E mostrando às instituições europeias quanto as cidades estão desejosas por mais ciclismo.
 

Lobbying


Não podíamos dar-nos ao luxo de deixar estas oportunidades inexploradas. Pressionámos repetidamente membros do Parlamento Europeu, comissários europeus e ministros nacionais a responderem aos pedidos de tantos cidadãos e presidentes de câmara europeus. E estes apelos não passaram despercebidos: leia aqui mais sobre o nosso trabalho de advocacia em 2020.


A década da bicicleta


Isto é apenas o começo. As mudanças estruturais que a nossa sociedade está a atravessar irão apoiar um papel transformador para o ciclismo na forma como vivemos, nos divertimos e nos movemos nas nossas cidades. As mudanças que a Europa começou a implementar em 2020 irão sustentar uma procura cada vez maior de ciclismo nos próximos anos, e planos mais ambiciosos terão de seguir-se, se quisermos realmente reduzir as emissões do sector dos transportes em 90% até 2050.



Por Niccolo Panozzo
6 janeiro 2021