#VC21   #CycleDiversity   #Velocity2021

Bicicletas transformam cidades e cidades transformam o mundo

Blog Bicicletas transformam cidades e cidades transformam o mundo
A Velo-city 2021 Lisboa associa-se à BYCS, uma organização global que apoia as mudanças lideradas pela comunidade através da mobilidade em bicicleta. A BYCS será um dos parceiros de comunicação social da conferência. Terá ainda um dos seus representantes e Bicycle Mayors como oradores na conferência.
Criada em 2016, a empresa social com sede em Amesterdão, BYCS, trabalha a nível mundial para promover as bicicletas como um fator chave para a transformação e melhoria das áreas urbanas. Para a BYCS, as bicicletas são não só um meio de transporte eficiente e sustentável, como também um instrumento poderoso para criar mudanças na sociedade. Uma ferramenta para reduzir a disparidade urbana, impulsionar a saúde pública, promover economias locais e cidades a favor da igualdade de género, assim como para construir a resiliência urbana. A sua chamada missão 50x30 facilita uma cultura ciclística onde 50% das viagens na cidade são feitas de bicicleta até 2030. Há quem diga que é utópico; a BYCS diz ser ousado.

A estratégia da BYCS gira em torno de três pilares fundamentais: educação, advocacia e investigação. O seu objetivo é tornar a mobilidade em bicicleta urbana acessível a todos e incluir todos no processo. Para o fazer, a BYCS adapta a sua abordagem de acordo com as diferentes regiões onde trabalha.



A BYCS gere atualmente dez programas e iniciativas para acelerar a mobilidade em bicicleta em áreas urbanas. Têm um enfoque específico na juventude, com mais de 1.500 crianças, em idade escolar nos Países Baixos, alcançadas através dos seus diferentes projetos para o ano 2020. Para a sua campanha Bicycle Heroes, a BYCS envolveu mais de 600 crianças entre os 9-12 anos de idade em Amesterdão, Haia e Província de Gelderland para pensar em como tornar a bicicleta de casa para a escola mais segura, prática e divertida. As melhores ideias foram desenvolvidas durante workshops e depois apresentadas a funcionários municipais. Várias das iniciativas de investigação da BYCS centram-se também nas crianças. Por exemplo, em colaboração com a Fundação Bernard van Leer, estudam os impactos positivos do ciclismo infantil através do seu projeto de investigação Cidades Ciclísticas para Bebés, Crianças e Cuidadores. Com o seu trabalho de investigação, a BYCS aspira a ter impacto e contribuir para a investigação relativa à prática da mobilidade, e à passagem da mobilidade passiva para a mobilidade ativa.



Consciente de que o que funciona na Holanda nem sempre pode ser replicado noutros contextos, esta empresa social favorece o trabalho colaborativo e liga-se a diferentes movimentos globais e locais relativamente a diversas questões urbanas onde a bicicleta poderia ser uma solução. Trabalham em cooperação com a liderança local para obter o melhor resultado e fazer bom uso dos seus conhecimentos e perícia das comunidades locais. A Fundação BYCS Índia, por exemplo, foi fundada este ano. Este núcleo regional visa melhorar a vida dos cidadãos indianos através da bicicleta. A Fundação coordena a Bicycle Mayor Network a nível nacional e trabalha com cidades de todo o país para tornar as cidades indianas mais amigas da mobilidade em bicicleta.

A Bicycle Mayor Network é outro dos maiores projetos da BYCS. Esta iniciativa foi concebida para construir um ecossistema de líderes ciclistas em todo o mundo, e destacar a importância da sociedade civil na promoção da mobilidade em bicicleta inclusiva. O 1º Bicycle Mayor foi eleito em Amesterdão em 2016. Atualmente, a rede conta com 124 Bicycle Mayors em 119 cidades que variam entre 11.000 e 22 milhões de habitantes, em 34 países diferentes. O que faz um Bicycle Mayor? Nomeado para um mandato de dois anos, este é o rosto e a voz de uma melhor mobilidade em bicicleta nas cidades. Trabalha em conjunto com os habitantes, ativistas e autoridades na resolução dos desafios relacionados com a mobilidade ativa na sua cidade. A rede ajuda-o a promover o trabalho dos outros e a partilhar conselhos sobre as melhores práticas e experiências. Através desta rede, a BYCS quer defender a bicicleta como a melhor ferramenta para alguns dos mais intrincados desafios urbanos, pretende estar presente tanto à escala global como regional, e criar ligações com outros movimentos que lutam por cidades de maior dimensão humana.



A Bicycle Mayor de Lisboa é Ana Pereira. Nos últimos 13 anos, tem trabalhado, e voluntariamente, na defesa do ciclismo como meio de transporte e lazer. A sua missão é criar uma forte comunidade em torno da mobilidade em bicicleta urbana, a fim de tornar a cidade mais habitável, onde o carro não é um elemento essencial na vida de cada um. Na sua entrevista com a BYCS, referiu: "Decidi concentrar-me na sustentabilidade e na habitabilidade das cidades, porque tem impacto em tantos aspetos da nossa vida individual e coletiva, e fazê-lo através da bicicleta, uma vez que esta é uma ferramenta surpreendentemente eficaz e eficiente que vai para além do transporte".

Mas Lisboa não é a única cidade portuguesa com uma Bicycle Mayor. Encontrará Mário Meireles em Braga, Tiago Neves no Barreiro, e Vera Diogo no Porto, todos eles apaixonados pela mobilidade em bicicleta e por trabalhar para cidades mais seguras e sustentáveis, em suma, cidades melhores.

Interessado nas atividades da BYCS? Descubra mais sobre as mesmas e a sua visão nas seguintes sessões da Velo-city 2021 Lisboa:
1.1: A diversidade dos ciclistas com Alex Baum, Gestor de Redes Globais na BYCS
8.2: Para além do 'bikelash': dos media para as redes sociais, com Adam Tranter, o Bicycle Mayor de Coventry 

Por Adèle Saingenest
20 de Julho de 2021